web 3.0

Muito se fala sobre os avanços tecnológicos que vemos a caminho. Além do famigerado metaverso, há a web 3.0. É a evolução da internet como previsto pelos aficionados pelo blockchain, a tecnologia por trás de criptomoedas prejudiciais ambientalmente e Tokens Não Fungíveis (NFTs).

A ideia em si parece uma progressão natural da Web 1.0 para a Web 2.0 para a próxima coisa. Até o início dos anos 2000, a internet era dominada por alguns dos principais criadores de conteúdo e a maioria dos usuários eram apenas consumidores. Isso mudou com a Web 2.0 quando mais e mais usuários se tornaram os provedores de conteúdo e os grandes players do setor forneceram um lugar onde esse conteúdo poderia ser compartilhado.

Web 3.0 seria o próximo passo. Os usuários não são apenas criadores de conteúdo, eles também são responsáveis pelas plataformas onde o conteúdo é compartilhado. Entidades centralizadas, como Facebook, Twitter e Google, serão substituídas por plataformas de mídia social e mecanismos de busca sem nenhuma empresa por trás deles.

o que é web 3.0
iStock

“Há um pequeno grupo de empresas que possuem todas essas coisas, e então somos nós que a usamos, e apesar do fato de que contribuímos para o sucesso dessas plataformas, não temos nada para mostrar para isso”, afirmou Mat Dryhurst, um artista e pesquisador com sede em Berlim que dá aulas na Universidade de Nova York sobre o futuro da internet, à NPR.

A ideia é compreensivelmente intrigante para muitas pessoas, especialmente à luz dos comportamentos das empresas de mídia social em relação à privacidade, à desinformação e ao desrespeito geral pelo bem-estar mental de seus usuários. Mas, apesar das boas intenções dos defensores dessa visão, o resultado pode não ser o que eles desejavam.

O ex-CEO do Twitter Jack Dorsey compartilhou nas redes sociais que os usuários não serão os donos dessa possível internet futura. Ele afirmou que os capitalistas de risco já estão investindo na tecnologia e eles serão os que estão no controle.

web 3.0 significado
iStock

“Você não possui ‘web3’.”

“Os VCs e seus LPs fazem. Nunca escapará de seus incentivos. É, em última análise, uma entidade centralizada com um rótulo diferente”, tuitou Dorsey em 21 de dezembro. “Saiba no que você está se metendo…”

Isso certamente causou um rebuliço entre fãs e proponentes da Web3.

Outra comoção veio de Elon Musk, quando o bilionário foi ao Twitter para discutir vagamente a incerteza do futuro da internet. Estamos olhando décadas para o futuro, tanta coisa é incerta, mas, argumenta Musk, a Web3 é atualmente “mais buzzword de marketing do que realidade”.

Fonte: IFL Science.

Leia também:

Canções de baleias podem ser usadas para mapear o fundo do oceano

‘Caixa Preta’ indestrutível registrará a morte do nosso planeta em detalhes

Pais descobrem estranho assustador conversando com bebê pela babá eletrônica